terça-feira, 11 de março de 2014

Montando minha parede de quadros

Eu sempre quis uma parede de quadros, mas ultimamente falta-me o dindin.
Porém, anda sobrando idéias e vontade de fazer eu mesma as coisas.
Então, comecei a montar minha parede de quadros, na minha sala, com o que eu tenho. No momento, está assim:
(Clica pra ver grande)
Fui montando aos poucos e agora, faltam apenas dois quadros do lado esquedo aí da foto, que tenho que imprimir as figuras e colocar nas molduras que tenho.
Vamos por partes:
Todas as imagens nas molduras, imprimi aqui em casa. As molduras, ou comprei em bazares, bem baratinho, tipo 1 Real ou até menos, ou em lojas de R$1,99. Algumas, eu já tinha há muito tempo. Outras, eu ganhei. As duas que estão faltando, e quando ficar pronto eu posto, são quadros grandes e horrorosos que comprei em um bazar beneficente, mas cujas molduras são lindas.
Lá em cima, à direita, é meu relógio.
Do lado dele, um espelho com moldura de colherinhas de plástico:
Aprenda a fazer aqui.
O quadro de coração e lã, e o da letra F é mais história. Meus filhos tinham uns 2 joguinhos de dama:
 Aí quebrou, perderam peças e eles não queriam mais. Foi pro lixo.
Resgatei do lixo e pintei:
 Esse da letra F é o seguinte: meu marido achou uma sacola cheia de continhas vermelhas e trouxe pra mim.
Aí eu fiz o quadro. Claro que ainda tem muita continha...
 Esse do coração, fiz com um dos tabuleiros maiores. Bati os pregos no formato que eu queria, depois de pintar o tabuleiro, e trancei a lã. Não usei qualquer critério pra trançar.

Pra prender os dois na parede, coloquei lacres de lata de refrigerante atrás, conforme eu vi aqui e achei genial!
Agora, aí em baixo são três pratinhos de cerâmica com mosaico de um conjunto em que quebraram algumas peças.

E fim!
Eis de novo o conjunto da obra:
Quando eu acabar, eu mostro no contexto da sala, como ficou.
Eu, particularmente, gosto muito!
Quanto custou? Olha, quase nada. Gastei com a impressão, na minha própria impressora, porque são imagens pequenas, gastei com poucas molduras. O resto é mais reciclagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário